Inovações em resinas e revestimentos mais sustentáveis

A AkzoNobel em colaboração com a Dutch Advanced Research Center Chemical Building Blocks Consortium (ARC CBBC) desenvolveu uma investigação que relatou o progresso de tecnologia capaz de produzir resinas e revestimentos mais sustentáveis.

De acordo com este estudo, resinas baseadas em biomassa, matérias-primas renováveis, o oxigênio e a luz ultravioleta podem alterar o futuro dos revestimentos. Essas mudanças podem incluir tinta inteligente capaz de controlar a libertação de ingredientes ativos e a produção de revestimentos que possam ter novas funcionalidades.

Leia o artigo na íntegra aqui.

Requisitos de registo para polímeros

A FEICA – Associação Europeia da Indústria de Adesivos e Selantes, publicou recentemente um documento com o seu posicionamento relativamente ao registo de polímeros.

Ao abrigo do Regulamento (CE) nº 1907/2006 do REACH os polímeros estão isentos de registo, porém o Artigo nº 138 (2) do REACH prevê uma possível revisão adicional do mesmo para alargar os requisitos de registo aos polímeros.

Leia o posicionamento da FEICA na íntegra aqui.

Revisões no manual de classificação de adesivos e selantes

O ASC (Conselho de Adesivos e Selantes), a CATIA (Associação da Indústria de Adesivos e Fitas da China) e a FEICA (Associação Europeia da Indústria de Adesivos e Selantes) estabeleceram uma parceria para atualizar e harmonizar os termos, definições e segmentação de mercado da indústria de adesivos e selantes publicados no “Manual de Classificação de Adesivos e Selantes”.

Este guia de referência para a indústria será uma ajuda fundamental para consultar não só as definições harmonizadas, como para comparar dados do mercado da indústria entre América do Norte, União Europeia e Ásia.

Segundo Kristel Ons, Secretária-Geral da FEICA, esta última revisão inclui também o novo Pacto Ecológico Europeu que é considerado como “um impulsionador para a inovação, especialmente em construção, produtos eletrónicos, embalagens, automóveis e outros mercados”.

Leia o artigo na íntegra aqui.